Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria Ótima

Na cozinha, como na arte não há certo ou errado, há opções práticas, saudáveis e combinações inusitadas, coloridas pois nem tudo o que sabe bem faz mal!

Maria Ótima

Na cozinha, como na arte não há certo ou errado, há opções práticas, saudáveis e combinações inusitadas, coloridas pois nem tudo o que sabe bem faz mal!

"Ai que gosto que a comida tinha outrora" | Citações

Recuperamos citações interessantes sobre gastronomia e culinária. Esta letra escrita por António Avelar Pinto e musicada por Nuno Rodrigues fez sucesso pela voz da Tonicha.

 

Quem me dera o velho gosto do cozido                 
Como dantes se fazia              
Quando a gente enchia o nosso próprio enchido                   
Ai que bem que me sabia, como dantes se fazia       


Quem me dera ainda aquele pão caseiro
Que bom cheiro que ele tinha
Quando a gente então passava p'lo padeiro
de manhã, de manhãzinha

Ai que gosto que a comida tinha outrora
Ai que gosto nos dava então comê-la
Porque agora em vez de gosto tem um preço
Que por subir de hora a hora
Já nem dá vontade vê-la

Quem me dera que a batata ainda tivesse
Sendo nova o gosto antigo
E ao casar com o bacalhau então pudesse
A gente cá chamar-lhe um figo, ao gosto antigo

Quem me dera ter alfaces bem verdinhas
Mas são quasi clandestinas
Pois agora nestas hortas alfacinhas
só lá cheira a pesticidas.

Quem me dera que soubesse o carapau
Como dantes me sabia
E pensar que agora sei já não ser mau
Não saber a porcaria, como dantes não sabia

Quem me dera fosse puro o meu azeite
Como era antigamente
Quando a vaca já nem gosto põe no leite
Com franqueza, francamente

Autor da letra: António Avelar Pinto

Autor da Música: Nuno Rodrigues

Interprete: Tonicha