Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria Ótima

Na cozinha, como na arte não há certo ou errado, há opções práticas, saudáveis e combinações inusitadas, coloridas pois nem tudo o que sabe bem faz mal!

Maria Ótima

Na cozinha, como na arte não há certo ou errado, há opções práticas, saudáveis e combinações inusitadas, coloridas pois nem tudo o que sabe bem faz mal!

A sua família ainda não se rendeu à alimentação saudável?

fruit-ice-1052051_1920.jpg

 

 

Maria Ótima tem recebido muitos desabafos sobretudo de mulheres, que se queixam que não conseguem mudar para plano alimentar mais saudável porque não são apoiadas ou pelos companheiros, ou pelos filhos, ou ainda porque é difícil, moroso e dispendioso cozinhar pratos diferentes em função das variadas exigências familiares e ou necessidades. O marido ou filho não gosta disto ou daquilo, ou as necessidades nutricionais são diferentes, ou os preconceitos são muitos, sobre certos alimentos, e a estranheza e a rejeição quando alguns entram no menu é imediata! De facto já se nota o interesse dos homens pela cozinha,mas quando o fazem ainda não consideram, na sua maioria, os bons princípios da alimentação saudável. Se considera que está na hora da mudança, mãos à obra. Nós estamos cá para apoiar.

 

Esta é uma questão em que não há  sugestões milagrosas que possam ser dadas uma vez que tudo depende  de fatores tão variados como a sua paciência, tolerância, tempo e vontade para vencer o processo.Por outro lado também depende da tolerância, abertura, informação e respeito pelo outro e companheirismo que pode ou não encontrar na família, por isso, aqui vão as nossas ideias que a poderão eventualmente ajudar a ultrapassar alguns obstáculos:

 

1 - Consideramos que muito mais importante do que fazer uma dieta para perda de peso é a reeducação alimentar. Por isso ao  investir em preparar a sua família para comer melhor, de acordo com hábitos mais saudáveis,  tem de lhes fornecer a informação necessária para que comecem a aceitar a mudança.

 

2 - Se a sua família é daquelas que quando vai ao supermercado ainda compra muitos produtos processados (margarinas, óleos, batatas fritas ou pré-fritas, comida pronta, cereais instantâneos de pequeno almoço, salsichas, enchidos, bolachas, chantilly, molhos, refrigerantes, açúcar branco, rebuçados, etc.) então lance-lhes o desafio de fazer uma substituição todas as semanas.

 

3 - Se lá em casa a base da alimentação é a carne e os legumes são sempre sacrificados e acabam no lixo. Coloque-os perante experiências novas e saborosas experimentando novas receitas.

 

4 - Se cozinha mais fritos do que cozidos, assados ou salteados deixe de o fazer e passe a usar o forno mais vezes. Comece por não ter óleo em casa, assim quando tiver a tentação, não como...

 

5 - Lembre-se que pequenas mudanças graduais poderão fazer muita diferença, por isso, tenha paciência para conseguir "levar a água ao seu moinho".

 

6 -Procure estimular a família na busca de combinações felizes e agradáveis ao paladar e à vista.

 

7- Na ida ao supermercado leve uma lista que evite certos alimentos. Pense que se não houver em casa, não se come certo? Mas pense sobretudo numa alternativa ao produto que vai evitar. Damos-lhe alguns exemplos

 

      

Substitua por

Alternativa saudável

Cereais de pequeno almoço

Flocos de aveia (mingau de aveia)

Bolachas

Frutos secos ou bolinhos caseiros, Palitos de beringela

Açúcar branco  

Açúcar amarelo, escuro, e ou  mel

Salsichas  

Peito de frango para cozinhar

Chantilly

Iogurte grego natural magro

Batatas fritas em óleo    

batatas doces fritas no forno

Arroz branco  

Arroz integral ou arroz sem arroz

Chocolate de leite

Chocolate preto com mais de 70% de cacau

Batatas chips

Chips de courgettechips de beterraba

Margarina

Azeite

Manteiga 

Manteiga de azeite

Ketchup e maionaise de compra 

Molhos caseiros de iogurte e ervas

Batata branca

Batata doce e ou courgette

Gelados de compra

Sorvete de banana

           

 

 

 

 

 

                                                 

                                                                  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post