Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria Ótima

Na cozinha, como na arte não há certo ou errado, há opções práticas, saudáveis e combinações inusitadas, coloridas pois nem tudo o que sabe bem faz mal!

Maria Ótima

Na cozinha, como na arte não há certo ou errado, há opções práticas, saudáveis e combinações inusitadas, coloridas pois nem tudo o que sabe bem faz mal!

Frituras com menos gordura | Pequenos segredos da Nutricionista Filipa Vicente

potato-436870_1920 (2).jpg

 

Se tem uma família numerosa, dificilmente se vai escapar de fazer um ou outro frito. E há alimentos tradicionalmente não vão fugir da nossa mesa – choco frito.

 

Uma das maiores preocupações na fritura é a absorção de gordura, uma vez que isso aumenta o seu valor energético. No entanto, é o mais fácil de contornar:

  • Aqueça bem o óleo (ou mistura de óleo+azeite)
  • Verifique se está pronto utilizando por exemplo a ponta de um palito, se ficar submerso algum tempo ainda não está pronto, deve vir imediatamente à superfície;
  • Coloque o alimento seco, em quantidades adequadas (por cada fritura) e submerja por completo no óleo

 

Quando o alimento, frio, entra em contacto com a gordura, quente, forma uma camada como se fosse uma “crosta” com o choque térmico que diminui a absorção de gordura no seu interior.

Por isso deve submergir por completo, se apenas metade contactasse com a gordura quente, ao girar o alimento a outra metade não teria criado a tal camada o que a tornaria uma esponja.

 

Agora coloque os alimentos no papel de cozinha e veja a diferença

 

 

TEXTO 2

A gordura certa para fritura

 

Fritar implica a submersão de um alimento numa gordura quente. Inevitavelmente o alimento vai absorver uma parte dessa gordura, o menos possível se seguir os cuidados que falámos antes.

 

Por isso podemos e devemos preocupar-nos com a qualidade da gordura. É uma utopia pensar que vamos fritar sempre em azeite mas também não devemos usar o óleo “mais barato” que encontrarmos.

 

Os dois mais adequados para fritar e que suportam melhor as temperaturas elevadas são:

  • Azeite
  • Óleo de amendoim

 

E o óleo de girassol em último lugar, no entanto é o mais comum pelo que temos de criar o melhor dos mundos.

 

  • Tente fritar com 1 parte de azeite por cada 2 a 3 de óleo (de girassol)
  • Sempre que possível use o óleo de amendoim ou azeite para pequenas quantidades de alimento
  • Não reutilize o óleo
  • Deite fora num recipiente, não deite nem no lavatório nem nos sanitários. O óleo deve ser reciclado como lixo orgânico.

 

1Filipa.jpeg

 

 

https://www.facebook.com/afilipanutricionista?fref=ts
https://www.filipavicente.net 

1 comentário

Comentar post